13º salário

13º salário

tudo que você precisa saber

Para alguns, é um dinheiro a mais que ajudará a quitar as dívidas, realizar alguns projetos deixados na gaveta durante o ano ou até mesmo comprar as lembrancinhas do Natal. Já para outros, como os profissionais de Recursos Humanos, é um momento de total atenção nas provisões e cálculos, para que não haja erros no pagamento de cada colaborador.

É Profissional de Recursos Humanos e ainda tem dificuldades ou não confia em seus cálculos?

Seta

Instituída no Brasil em 13 de julho de 1962, a Lei garantiu ao trabalhador receber o correspondente a 1/12 (um doze avos) da remuneração por mês trabalhado. Isto é, um salário extra no final de cada ano. Está previsto na Constituição Federal de 1988 como um direito do trabalhador, tanto urbano quanto rural, inclusive o doméstico e o avulso.

Legislação do 13º salário

Cálculo

O profissional de RH deve levar em conta a remuneração do colaborador devida proporcional aos meses trabalhados no período de janeiro a dezembro. Para isso, a fórmula é: valor da remuneração dividido em 12 e multiplicado pelo número de meses trabalhados no ano.

O seu pagamento pode ser feito em uma única parcela até o dia 30 de novembro ou em duas parcelas, o que é mais comum. Assim, a primeira delas, correspondente a 50% do salário, deve ser depositada entre fevereiro e 30 de novembro. Mas, se o colaborador solicitar, por ocasião de férias, dentro do período também é permitido.

Pagamento

Fique atento à legislação. Veja quais são os direitos e deveres do colaborador e da empresa para que não haja equívocos. E, claro, tenha o suporte de um software adequado, que automatize esses processos com agilidade e assertividade, bem como gere o arquivo SEFIP exclusivo para o 13º salário.

Considerações

Acesse!

Quando o final do ano se aproxima, empregadores e empregados aguardam a data do pagamento do 13º salário. Entenda tudo sobre o assunto!